O preconceito e afins

É complicado discutir racismo com quem é racista mas nao sabe. E é verdade, existem racistas que nao sabem que sao racistas, de tao introjetado que o racismo muitas vezes esta no nosso dia a dia.

Minha resposta aos comentários racistas ja foram diversos. Respondia brava, debatia por horas, até que um dia desisti e achei no silencio a melhor resposta. Mas vivendo no Quebec, onde a imigração nao cessa e onde a onda de racismo cresce de uma maneira camuflada, resolvi adoptar uma outra tatica: ironia e liçao de moral, funciona que é uma beleza.

A imigração é vista aqui como necessária, e por esta razão é tolerada, mas o quebecois tem ainda muito problema com o imigrante. Diga-se: com o imigrante árabe, muçulmano, indiano que nao fala francês, e negros em geral principalmente os vindos de Haiti.

Quebéc é otimo, Montreal é linda, mas o preconceito existe e nao parece ter diminuido em nada apos o debate proposto por Jean Charest e executado pelos filósofos Taylor e Bouchard. A proposta foi interessantissima, mas ficou no papel.

A melhor forma de combater o racismo é mostrar-se em desacordo com a sua pratica.

K

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s