In love with Luce.

O tempo escorre mais rapido do que eu gostaria e mesmo tentando fazer de Chronos um aliado nem sempre consigo fazer tudo o que gostaria: trabalho em demasiado, namoro em todos os possíveis minutos, cinema, e ler. Mas ando apaixonada pela Luce…

Irigaray3

Acho interessantissimo as questões que ela levanta sobre a exploração da intersubjetividade e a necessidade de se criar o sujeito feminino. A forma como escreve me instiga a reler outras grandes obras como O Segundo Sexo e Os poderes do Terror respectivamente de Simone de Beauvoir e Julia Kristeva. Sao questoes muito pertinentes e cada vez mais recentes.

O blog andou esquecido por pura falta de tempo. Varias coisas interessantes aconteceram nestes ultimos dias mas faltava poética, faltava lirismo, e sobrava muito sono e a escrita nao saia. Ficou restrita à umas folhas perdidas que quem sabe um dia virao a tona.

O amor é ainda e sera sempre provavelmente o que mais me surpreende. Reduz todos os outros sentimentos à impertinência e triunfa soberano. Essa busca à transcendência, ao confrontamento, é o que move o mundo e o que me move.

Saudades dos amigos, dos de perto, dos de longe, dos atemporais.

K

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s