Genetically Modified yourself: are we becoming X men?

Aprendi a cozinhar quando tinha 21 anos e desde entao gosto muito deste sentimento gostoso que é fazer um prato diferente e deixar pessoas felizes, eu inclusa. Cozinhar é um ato de amor e isso é muito muito bonito, ao menos pra mim.

E sendo alguém que gosta de comida pra mim sempre foi importante saber de onde é que minha comida vem. Em casa nao rola congelados, eu nunca compro no Wal mart e nao suporto o Costco. Walmart pq quando se vende baratíssimo com certeza alguém na cadeia alimentar ta se ferrando (predatory pricing), sendo explorado, sem falar dos comércios locais que o Walmart destrói toda vez que se instala numa cidade. Tem uma lista infinita de razoes para nao se comprar no Wal Mart, um dia eu posto aqui… 

Meu problema com o Costco é que além de ser super feio a variedade dos produtos é inexistente. O que me incomoda no Costco é essa atitude padronizante que ele adota, todo mundo compra a mesma coisa, come a mesma coisa, nossa, isso é péssimo e sempre me faz pensar na sociedade de controle, mas isso sou eu! O costco tem uma linha de pensamento bem diferente do Wal Mart, e oferece boas condições de trabalho aos seus empregados, ao menos isso!

É claro que eu prefiro – e sempre que possível o faço – comprar em farmer’s markets. Os produtos sao frescos e eu sei de onde vieram… Mas ai também ha um problema, os organismos genéticamente modificados estao por todas as partes e aqui no Quebec nao é diferente. Comprar milho no marché atwater ao invés de comprar no Maxxi nao me protege contra os GMOs e isso tem me deixado muito triste.

Além disso, quando um produto se diz orgânico isso nao quer dizer que ele nao é geneticamente modificado. Ele tem que ser 100% orgânico caso contrario pode conter até 30% de GMOs em sua constituição. O Green peace criou uma pagina onde podemos encontrar as marcas que contem gmos e as que nao contém e é obvio que todas as marcas que sao livres de GMOs sao bem mais caras que as habitualmente encontradas no mercado. Basicamente o que isso significa? Significa que quem tem dinheiro vai provavelmente viver mais pois nao é segredo algum que GMOs estao diretamente relacionados com o aumento de cancer, alias têm um estudo que diz claramente que os milhos produzidos com as sementes da Monsanto causam cancer. Nos nao seremos os bonitos e fortes X men liderados pelo Professor Xavier…   Seremos um outro tipo de mutantes, estudos ja mostram que graças aos alimentos geneticamente modificados muitas crianças sofrem hoje de distúrbio de falta de atenção, o numero de diabéticos quase triplicou nos últimos 10 anos e o câncer vai atingir a maioria da população em nao muitos anos…  Pois é, so nao vê quem nao quer!

E é ai que entra a questao! Os milhos produzidos no quebec sao GMOs, segundo o proprio site do governo do Québec, em muitas fazendas no interior do Québec é possivel ver placas em frente aos milharais identificando que tipo de semente foi utilizada e qual a industria responsável pela modificação genética.  Numa situação dessas o que fazer?

O jeito é gastar um pouco mais com a alimentação hoje se vc nao esta afim de gastar no futuro com remédios e hospitais. Olhar o rotulo dos alimentos, apesar de nao ser obrigatório no canada o rotulo informar se um produto contém GMOs ou nao, ao menos nas frutas e legumes é possivel averiguar. Em cada fruta/legume ha uma etiqueta com um código serial, se o código começa com 9 o produto é biológico, se começa com 8 eles sao GMOs. Evitar as marcas que contém derivados de GMOs é super importante mas é também um grande desafio. Aqui em casa nao se come mais por exemplo nada que venha da Nestlè, por questões puramente éticas.

Comprar produtos nao geneticamente modificados pode ser um grande desafio, mas nao é impossível.

k

and Harper has the majority

Infelizmente o Partido Conservador conseguiu a maioria dos assentos no parlamento… Uma triste noticia pro Quebec, que votou NDP quase que em sua totalidade, como o mapa abaixo mostra.

Ontario tambem votou NDP, mas nao foi suficiente para garantir um governo Harper minoritário.

As consequências desta eleição esta longe de ser uma surpresa. O Canada vai seguir sua política vergonhosa de meio ambiente, vai continuar dificultando os vistos de reunião familiar e até mesmo de novos imigrantes e sim: teremos mais prisões e mais aviões de caça.

É uma grande vergonha pro Canada. E ao que tudo indica, um plebiscito para separação do Quebec do resto do Canada chegara em 3 anos no mais tardar.

A estoria continua, vamos ver no que vai dar.

k

Elections in Canada… Go Jack Go!

As eleições se aproximam… dia 2 de maio os canadenses vao às urnas escolher um (novo?) governo. A tendência na verdade é que o Harper ganhe novamente e fique com seu governo minoritário até o governador geral tire ele do poder.

 As razoes para nao votar no Stephen Harper sao enormes. Primeiro, a questao do meio ambiente. Harper esta mais interessando em fazer dinheiro que proteger o meio ambiente. No climat summit foi uma vergonha geral pro Canada ver as propostas nao cumpridas pelo governo Harper. Alem disso, o anuncio de que seu governo iria (ou vai talvez) comprar caças por um valor estrondoso ao invés de investir em educação e saúde deixou a maior parte da população receosa. Aparentemente sao os imigrantes quem em maior numero votam para o partido conservador. Uma vergonha… Uma vergonha que nao consigo entender exactamente… mas imagino que os brasileiros residentes aqui que votaram no Serra, sao certamente eleitores do Harper.

Michael Ignatieff ja foi meu preferido, alguns (nao muitos) anos atras quando tivemos uma eleição. Acho ele intelectualmente interessante mas minha opniao mudou muito quando ele negou uma aliança com os outros dois partidos (Bloc e NDP). O partido Liberal foi otimo pro Canada quando Jean Chrétien estava no poder, por 10 anos! Mas depois disso, com o governo de Paul Martin, acho que o Partido Liberal nao foi muito diferente do governo conservador de hoje em dia. Resumindo, eu nao votaria pro Ignatieff, e espero que ele nao ganhe.

 Gilles Duceppe é o candidato do Bloc Quebecois. O Bloc nunca vai ganhar as eleições pq é uma minoria no senado, o nome ja diz, eles estão la para representar o Quebec e garantir que os direitos dos francophonos sejam respeitados. Verdade seja dita, eu gosto muito do Gilles Duceppe. O cara é digno, leal, e realmente esta no parlamento pra defender o Quebec a qualquer custo, mesmo que isso signifique a separação do Quebec e Canada. E é exactamente ai que nosso problema começa. Eu nao sou a favor da separação, sou sim a favor da souveraneité, o que significa que o Quebec seria ainda mais independente do que é agora e a língua francesa seria mais respeitada.

A separação entre Quebec e Canada num contexto mundia onde os países se unem para formar blocos economicamente mais fortes nao faz sentido algum. E honestamente eu nao entendo em que mudaria a questão da língua com a separação. O Quebec ja tem um processo de imigração paralelo ao do Canada, tem plenos poderes de aceitar ou nao os novos imigrantes, e ao meu ver a grande maioria chega aqui falando francês e nao inglês. Enfim, é uma longa estoria, mas eu nao votaria pro Gilles. E a verdade é essa, se o Harper ganhar, em um ano no máximo vamos ter um novo referendum aqui em Quebec para decidir a separação do Canada…

Agora sim, meu candidato preferido, Jack Layton do NDP. O NDP tem propostas interessantes com relação aos maiores problemas do Canada: saúde, educação e imigração. Existe um enorme debate sobre se a imigração é ainda necessária pro Canada. A coisa ficou tao feia que o governo conservador cortou os vistos de residente para familiares dos imigrantes. Agora so da visto de trabalho, enfim, um grande mal estar se instaurou nos últimos anos com relação a imigração. Sobre a saúde, faltam médicos em todo o pais, e na eduaçao, o partido conservador cortou muito da verba das universidades e o custo aumentou muito para os estudantes.

Jack apresentou propostas coerentes para estes problemas, sem falar que ele tenta o máximo possivel dialogar com o Bloc Quebecois com a intenção de agaranhar seus eleitores. A língua francesa seria protegida, ele nao iria tocar no assunto do fato do Quebec nao ter assinado a constituição do Canada, e ainda por cima ele é a favor da souveraineté! Ele é de longe o que fala melhor o francês entre os outros dois candidatos anglophonos, e entre outras coisa, o NDP é o que mais se aproxima de um partido de esquerda aqui no Canada.

As chances do NDP ganhar nao sao muitas, ele precisa ter a maioria dos assentos no parlamento para formar um governo majoritário. A nao ser que os bloquistas votem no Jack, a tendencia é o partido conservador ganhar novamente, o que é ao meu ver uma grande vergonha para o Canada.

Infelizmente eu ainda nao voto, mas tento convencer os eleitores de que Jack é a soluçao!

k

Buried

Acho que a idéia foi boa, colocar o Ryan Reinolds num caixão falando com o celular. E ele mandou bem. Mas faltou alguma coisa. O cara sentado na minha frente saiu do filme olhando pra mim com uma cara de quem pergunta: vc entendeu alguma coisa? É um bom suspense, e o final surpreende. Rodrigo Cortés mandou bem.

Chegou a Arte de produzir efeito sem causa, minha amiga Maria me mandou o livro do Mutarelli e eu fiquei muito feliz, termino de ler ainda hoje. Tem uma parte muito legal do livro, meio filosofia de bar, quando jr encontra um outro bêbado num boteco perto do viaduto do cha e ai começa um dialogo sobre a realidade. A realidade nao convencia o bêbado. O bêbado dizia que o mundo era como o mundinho do pequeno príncipe, deus tinha colocado no mundinho uma rosa, umas vacas, mulher e filhos e uma coisinha a mais: uma cova. O deus falou: olha meu filho, vc tem tudo ai nesse mundo e eu so peço algo, que vc tampe essa cova ai. Mas a cada vez que o homem tampava a cova ele fazia outra. E basicamente a vida era isso, abrir um buraco pra tampar o outro. Eu leio esse livro imaginando o Mauricio lendo ele pra mim. Mutarelli me faz pensar no Mauricio.

.

Falava com Fernando ontem sobre a intolerância. Sobre o que Adorno fala do preconceito. É muito triste isso. E e fernando temos uns sentimentos em comum que até assusta.

k

saudade.

Acordei com um sonho que tive com o Rodrigo. Rodrigo era meu melhor amigo na infância. A gente cresceu juntos e aos 14 ele teve que se mudar. Nos escrevíamos sempre, duas, três cartas por semana, foi uma das amizades mais bonitas que tive nessa época. E eu sonhei exactamente com a saudade. Como era triste sentir saudades do Rodrigo e nunca saber quando iríamos nos ver novamente… Criança também sente saudades, e o pior talvez fosse o sentimento de impotência pq com 12, 13 anos eu nao podia simplesmente pegar o carro e ir visita-lo… enfim. Acordei com essa coisa na memória e nao consegui mais dormir. Hoje a minha saudade dói menos. Meu pai ja me dizia isso naquela época, mas eu nao quis acreditar. Acho que com os anos a gente fica mais duro…

Encontrei um blog  muito interessante pela blogosfera, é o blog do Thiago , muito visceral e bonito. Fiquei pensando no Brasil e nas coisas que queria fazer se morasse la. Aqui nao fazem sentido essas coisas. not at all.

A Dilma vai ganhar? Eu to começando a ficar com medo da reaça brasileira… primeiro a onda religiosa que no inicio eu achei que fosse piada… mas era coisa séria. Eu nao tenho essa lembrança. As pessoas com quem eu convivi nao eram assim, fanáticas. Esse é quase um brasil que eu nao conheço. E qual o problema com a união civil entre pessoas do mesmo sexo? Eu me lembro de um texto que eu li que dizia que religião nao torna nenhuma pessoa melhor no sentido moral. Concordo 100%.

Sábado ha alguns minutos de mim.

k

eleiçoes e o batizado

Domingo foi um dia longo. Começou as 5 da manha, escrevendo um texto pro batizado da Flavie, minha mais nova sobrinha e o bebe mais lindo e meigo que eu ja encontrei, e olha que ando encontrando muitos bebes lately.

Que tarefa complicada foi escrever um texto pra uma coisa que nao significa nada pra mim. Mas eu tava inspirada com as eleições, com a Dilma, e meu texto ficou meio que feminista, libertário, e até o padre veio falar comigo depois. Foi um dia lindo, o outono nas cidadezinhas do Quebec sao memoráveis. As cores, os lagos, realmente bonito.

Mas a noite anterior tinha me deixado brava. Irritada com a ignorância de alguns colegas. Fr. tinha escrito algo no facebook que tinha me deixado puta, uma piada de um velhinho que tava perdendo a memória, e se dava conta disso pq no meio da noite estava a bater na porta da empregada pra “dar uma”, ao que a empregada respondia: “outra seu jose?”. … Fr estudou comigo nos eua, trabalha em sp numa organização nao governamental que se ocupa em melhorar a educação nas favelas. Fr foi pra Africa, tem um discurso todo formatado de como é necessário a conscientizaçao das pessoas e tal, e me escreve uma coisa dessas… Nao é pra ficar puta??? Casa grande e senzala. Provavelmente ele nem sabe que esse livro existe. Pior ainda, talvez ja até tenha lido, mas sei la, achou que era uma pornochanchada, sei la. Eu fico puta com essa gente que é assim tao incongruente. Mas fr faz parte dessa classe média medíocre brasileira, que perde a virgindade com a empregada e nem se da conta de que ela nao queria transar. Tem muitos frs por ai, e eu encontrei muitos deles na escola.

E foi com esse espirito que eu fui votar domingo. Eu esperava que a Dilma ganhasse no primeiro turno. Montreal votou Serra. What a shame. E como sempre, os discursos eram os mesmos: Dilma era uma guerrilheira sanguinaria! Traidora da patria! Meu deus, sera que essa gente teve perda total de memoria? Esse povo tinha 20 anos quando a ditadura matou, torturou, estuprou milhares de pessoas no brasil! Onde é que essa gente tava que nao se lembra disso?

Mas tem sempre o worst case cenario, essa gente sabe de tudo e isso e realmente acreditam que a ditadura so veio pra ajudar, e que os que lutavam pela democracia eram uns vandalos estudantinhos que nao tinham mais nada que fazer da vida.

Eu realmente nao tenho paciência pra esse tipo de gente.

Ao menos o domingo acabou bem, com a familia reunida pra festejar a Flavie. Que é linda!

k

Meu caro amigo

Minha mae ouvia Chico em casa com muita frequência. Meu caro amigo era uma das musicas que animavam os encontros de domingo que rolavam na casa dos meus pais toda noite. Eram músicos, professores, mulheres livres, gays, e a criançada que se reunia em torno da mesa pra jogar ludo ou brincar elastico (nossa, essa é velha).

E foi numa dessas noites de domingo que pela primeira vez eu ouvi falar em ditadura. Eu me lembro bem, tinha 10 anos e gostava muito da Cleopatra. A ditadura na minha memória de criança foi uma época em que meus pais viajaram pra fora do brasil pq eram os anos de chumbo. Parecia uma coisa romântica,  uma estoria bonita que meus pais contavam sobre a juventude deles. Eu cresci num lar de esquerda, e isso sempre foi muito claro pra todos nos.

Na unicamp, quando conheci a Maria Lygia Quartim de Moraes, professora da sociais e militante politica na época da ditadura, foi quando de verdade soube o que aconteceu naquela época. Todos os arquivos das torturas que o DOPS ministrou estao na unicamp e sao de uso publico, qualquer pessoa com boa vontade e curiosidade política tem acesso aos documentos da ditadura.

E a ditadura nao foi ditabranda. A ditadura matou muita gente, torturou tantas outras e deixou um rastro vergonhoso na historia do Brasil e de toda a américa latina. Por isso realmente nao me conformo quando alguém diz que a ditadura nao existiu, ou que a ditadura foi a melhor época do Brasil. Falta de informaçao ou vontade de nao ver? Sera realmente que a classe média brasileira é assim totalitarista? barbara? Isso me vem como um choque e como uma enorme falta de respeito.

Sera que é isso que o Adorno quis dizer quando escreveu que o iluminismo foi na verdade um processo de utilitarismo do saber?

segue um link pra um documentario bem interessante.