The multicultural Quebec.

Muitas pessoas me perguntam como é viver no Canada. No Canada eu nao sei, mas em Quebéc é uma grande aventura!

Montréal é sem duvida uma cidade multicultural, é muito comum andar pelas ruas e escutar muitas línguas diferentes. Alias é mais fácil vc encontrar alguém falando farsi que francês em Montréal. Nao so ha muitas etnias diferentes coabitando esta cidade como elas se respeitam e formam um grande e multicolorido mosaico. Montréal é uma cidades especial também por causa desse leque cultural.

Andando pelo Outremont vc encontra os Judeus Ortodoxos, em sua maioria vinda do leste europeu. Apesar deles ignorarem totalmente a existência dos goy, (rs!), é bonito andar pelas ruas deste bairro aos Sábados e admirar os lindos kolpiks (esse chapéuzinho ai da foto) usados por eles. Acho que no inicio eram apenas os filhos e netos dos rabbis que usavam isso, e em datas especiais acho que todo mundo usa.

Andando so um pouquinho, nao muito longe do bairro judeu, vc encontra o bairro indiano que fica entre Jean Talon e Jarry. O mais legal deste bairro é a cor que ele tem: as mulheres usam saris super coloridos e muitas vezes meio que brilhantes e é bonito de ver. Os homens (especialmente os de punjab) usam os turbantes muitas vezes enormes, escondendo um cabelo imagino eu tao enorme quanto!

E o cheiro dos temperos indianos perfumam a rua onde se encontram os supermercados indianos. Enfim, é uma belezura so!

Nao muito longe do bairro indiano existe o bairro muçulmano, ele fica meio que entre o bairro italiano e o indiano, tem muita mosque bonita, mulheres usando seus véus de maneiras bem criativas. É um local bonito de ver

Nao raramente encontramos mulheres completamente cobertas. Honestamente eu sou contra o véu por razoes políticas e feministas, no entanto respeito a escolha de usar, desde que seja realmente uma escolha…

Neste bairro tem o melhor cuzcuz marroquino que eu ja experimentei! Yumy!

Entao, como eu ia dizendo, tem o bairro italiano nao muito longe do bairro muçulmano, e logo em seguida tem o bairro ucraniano e também nao muito longe tem o bairro africano, e se vc gostar de andar tem tambem o bairro frances vulgarmente conhecido como Plato Mont Royal. A concentraçao de frances por metro quadrado neste bairro deve ser algo assim assustador, diaspora total!

E vc deve estar se perguntando onde é que esta o bairro quebecois??? Pois é, os quebecois estao meio que espalhados por todos os cantos e de certa forma se dao muito bem com seus vizinhos multinacionais! Mas esta verdade nao se aplica pro resto do Quebec. Indo mais para o interior da província nao se vê muitos imigrantes, e quanto mais ao norte vc vai, menos imigrantes ha.

Acho que no Quebec em geral existe muito uma mentalidade bairrista, o Quebéc desde muito tempo sofre deste medo constante de perder a língua francesa e com ela toda uma cultura quebecois devido a presença massiva do inglês na província. Existe até uma lei que proíbe imigrantes cuja primeira língua nao é inglês de colocarem seus filhos em escolas publicas anglofonas. Alias o governo do quebec nao quer nem mesmo que existam escolas publicas em ingles. Eu sei, um pouco radical. Mas nao tem jeito, vai tentar falar sobre o assunto com um quebecois pra ver o que acontece!

Enquanto a panela multicultural nao explode todo mundo sai ganhando desse grande aglomerado cultural, vc pode andar pela manha em Outremont e ouvir yddish, comer umas latkas pro café da manha. Andar mais um pouquinho e ter um lindo almoço indiano com direito a naam bread, e depois se tiver fôlego comer um belo tiramissu com um delicioso cafézinho la no bairro italiano e de quebra ouvir uma opera na rua for free!

 

 

 

 

 

 

Eu amo esse lugar!!!

K

 

Back .

bucolic

Somewhere in the way.

So the vacations are gone. Too early I would say, I didn’t have time enough to do everything I wanted to, like to read that old book or visit all the people I would like to.

We (me and super husby) enjoyed every second of those 2 weeks of vacation, we saw beautiful things and met nice people and talked a lot about our dreams and goals and favorite deserts ever. We laugh, oh yeah we did!

I noticed something rather strange while crossing the boarder US x CA, US officers are pretty much more mean, rude than the canadian ones. Seriously, I don’t know what is wrong with US officers but gosh they are annoying! It is like if they come talk to you already with a bias: there is something wrong and u have to prove me the contrary. Canadians on the other hand… “You are in Canada, is good” and that was pretty much it.

But those 2 weeks were not spend in the boarder! We visited so many cute places, we went biking and met nice farmers, beautiful cows and a lot of colors everywhere. Quebec is a beautiful place to discover. I think this trip made me realize how much I love this place and at the same time how awkward it is to be a foreigner sometimes, how weird it is to never belong.

I guess we never belong. To no one and to nowhere.

The trip to Boston were a little bit faster then we wanted, Irene was about to hit the town and the subway, buses, and maybe even the cabs were not working. Pretty hard to get around with no transportation! But Irene wasn’t as bad as people were predicting and Boston is safe and sound after all.

Back to Montreal where the sun shines and the temperature rises, it is not like fall is almost there… it feels like summer today and I better enjoy.

k

Canicule!

Nao tem jeito, Québec é assim mesmo: frio extremo no inverno e calor insuportável no verão. O jeito é passar o dia na piscina, ou sob o ar condicionado… E mesmo sendo brasileira e de certa forma familiarizada com o verão, o calor aqui me incomoda muito! Nunca fui uma pessoa amante do sol, preferi sempre o outono ou o inverno que no brasil têm temperaturas amenas e agradáveis. Quando no verão eu evitava o sol ao máximo e vivia na piscina la de casa, antes de ir pra unicamp e quando voltava pra casa. Verão escaldante nao é pra todo mundo nao!  Entao, nestas 3 semanas de canicule o plano é de relaxar o maximo possivel, beber muita muita agua e desfrutar de uma sombrinha aqui e ali, com piscina, claro!

Maana em hebraico é um tipo de extase quando se presencia o divino. que interessante…

k

The Long Weekend

Sexta feira passada foi o dia do Canada, muitas festas e fogos de artificio por toda a cidade mas eu e Guillaume decidimos sair da vida corrida de todo dia e ir pro campo relaxar. Os dias foram lindos e a gente aproveitou pra fazer canoeing  num vilarejo  duas horas de distancia de Montreal, a experiencia foi muito boa e me rendeu vários bruises por todos os lados! Sem falar no monte de leechs que apareceram do nada no nosso corpo, very very discusting!

A coisa boa de fazer no matter what kind of sports with  Guillaume é que o cara literalmente sabe fazer de tudo! E o resultado é que vc se sente super segura com ele mesmo em situações de ligeiro risco ( nosso barquinho quase foi cachoeira a baixo, mas no final deu tudo certo, rs!).

Varias reflexões sobre os passos de cada dia, sobre a banalidade que existe em todos os lados, sobre a beleza da amizade e do amor.

Eu lia Benjamin sobre Baudalaire. Acho que eu deveria ler mais literatura, quando tiver tempo. Quando eu fizer tempo.

k

 

O verão.

O Verão chegou de verdade e hoje é o dia mais longo do ano! O que significa que as 10 da noite teremos um solzao de escaldar!

Eu adoro os dias longos, mas o problema sao as manhas. Quando as 4 da matina o sol ja ta la raiando com tod

o o seu furor fica difícil dormir…

Sendo assim, acordo cedo demais e durmo tarde demais também. O final de semana foi divertido e eu tirei essa fotinha ai la em Tremblant, numa praia de agua super fria, rs, mas valeu a pena mesmo assim.

(Por pudor sou impuro. Manoel de Barros).

As pessoas têm sempre tantas coisas pra ensinar…!

Overwhelming feelings.

K

and Harper has the majority

Infelizmente o Partido Conservador conseguiu a maioria dos assentos no parlamento… Uma triste noticia pro Quebec, que votou NDP quase que em sua totalidade, como o mapa abaixo mostra.

Ontario tambem votou NDP, mas nao foi suficiente para garantir um governo Harper minoritário.

As consequências desta eleição esta longe de ser uma surpresa. O Canada vai seguir sua política vergonhosa de meio ambiente, vai continuar dificultando os vistos de reunião familiar e até mesmo de novos imigrantes e sim: teremos mais prisões e mais aviões de caça.

É uma grande vergonha pro Canada. E ao que tudo indica, um plebiscito para separação do Quebec do resto do Canada chegara em 3 anos no mais tardar.

A estoria continua, vamos ver no que vai dar.

k

Elections in Canada… Go Jack Go!

As eleições se aproximam… dia 2 de maio os canadenses vao às urnas escolher um (novo?) governo. A tendência na verdade é que o Harper ganhe novamente e fique com seu governo minoritário até o governador geral tire ele do poder.

 As razoes para nao votar no Stephen Harper sao enormes. Primeiro, a questao do meio ambiente. Harper esta mais interessando em fazer dinheiro que proteger o meio ambiente. No climat summit foi uma vergonha geral pro Canada ver as propostas nao cumpridas pelo governo Harper. Alem disso, o anuncio de que seu governo iria (ou vai talvez) comprar caças por um valor estrondoso ao invés de investir em educação e saúde deixou a maior parte da população receosa. Aparentemente sao os imigrantes quem em maior numero votam para o partido conservador. Uma vergonha… Uma vergonha que nao consigo entender exactamente… mas imagino que os brasileiros residentes aqui que votaram no Serra, sao certamente eleitores do Harper.

Michael Ignatieff ja foi meu preferido, alguns (nao muitos) anos atras quando tivemos uma eleição. Acho ele intelectualmente interessante mas minha opniao mudou muito quando ele negou uma aliança com os outros dois partidos (Bloc e NDP). O partido Liberal foi otimo pro Canada quando Jean Chrétien estava no poder, por 10 anos! Mas depois disso, com o governo de Paul Martin, acho que o Partido Liberal nao foi muito diferente do governo conservador de hoje em dia. Resumindo, eu nao votaria pro Ignatieff, e espero que ele nao ganhe.

 Gilles Duceppe é o candidato do Bloc Quebecois. O Bloc nunca vai ganhar as eleições pq é uma minoria no senado, o nome ja diz, eles estão la para representar o Quebec e garantir que os direitos dos francophonos sejam respeitados. Verdade seja dita, eu gosto muito do Gilles Duceppe. O cara é digno, leal, e realmente esta no parlamento pra defender o Quebec a qualquer custo, mesmo que isso signifique a separação do Quebec e Canada. E é exactamente ai que nosso problema começa. Eu nao sou a favor da separação, sou sim a favor da souveraneité, o que significa que o Quebec seria ainda mais independente do que é agora e a língua francesa seria mais respeitada.

A separação entre Quebec e Canada num contexto mundia onde os países se unem para formar blocos economicamente mais fortes nao faz sentido algum. E honestamente eu nao entendo em que mudaria a questão da língua com a separação. O Quebec ja tem um processo de imigração paralelo ao do Canada, tem plenos poderes de aceitar ou nao os novos imigrantes, e ao meu ver a grande maioria chega aqui falando francês e nao inglês. Enfim, é uma longa estoria, mas eu nao votaria pro Gilles. E a verdade é essa, se o Harper ganhar, em um ano no máximo vamos ter um novo referendum aqui em Quebec para decidir a separação do Canada…

Agora sim, meu candidato preferido, Jack Layton do NDP. O NDP tem propostas interessantes com relação aos maiores problemas do Canada: saúde, educação e imigração. Existe um enorme debate sobre se a imigração é ainda necessária pro Canada. A coisa ficou tao feia que o governo conservador cortou os vistos de residente para familiares dos imigrantes. Agora so da visto de trabalho, enfim, um grande mal estar se instaurou nos últimos anos com relação a imigração. Sobre a saúde, faltam médicos em todo o pais, e na eduaçao, o partido conservador cortou muito da verba das universidades e o custo aumentou muito para os estudantes.

Jack apresentou propostas coerentes para estes problemas, sem falar que ele tenta o máximo possivel dialogar com o Bloc Quebecois com a intenção de agaranhar seus eleitores. A língua francesa seria protegida, ele nao iria tocar no assunto do fato do Quebec nao ter assinado a constituição do Canada, e ainda por cima ele é a favor da souveraineté! Ele é de longe o que fala melhor o francês entre os outros dois candidatos anglophonos, e entre outras coisa, o NDP é o que mais se aproxima de um partido de esquerda aqui no Canada.

As chances do NDP ganhar nao sao muitas, ele precisa ter a maioria dos assentos no parlamento para formar um governo majoritário. A nao ser que os bloquistas votem no Jack, a tendencia é o partido conservador ganhar novamente, o que é ao meu ver uma grande vergonha para o Canada.

Infelizmente eu ainda nao voto, mas tento convencer os eleitores de que Jack é a soluçao!

k