my dad.

Seria meio repetitivo dizer que meu pai é o cara mais legal deste mundo. Mas as vezes repetir nao é ruim: meu pai é o cara mais legal deste mundo.

E domingo sendo o seu dia, eu fiquei aqui rememorando tantas coisas bonitas que eu vivi com meu pai e aprendi com ele, como as canções que ele tocava pra mim na hora de dormir, Cartola, Zé Keti, Adoniram. Quando ele lia o tio patinhas depois do jantar, ou quando fazia massagens nas minhas pernas assistindo seu programa de tv preferido. Me lembro de um dos melhores presentes que ele me deu, quando eu tinha cinco aninhos, um banquinho azul que ele havia feito na medida certa pra minha altura. Pois é, meu pai rocks! 

Aprendi com meu pai grandes lições nesta vida. Que tudo passa. Que é preciso ter paciência e que dor de amor so o tempo cura. Meu pai me ensinou que sonhar vale a pena, alias, que sonhar é o que vale a pena, é o que move o mundo e é o que nos move e modifica. Ele me ensinou com muito amor que sorrir é o melhor remédio diante das adversidades, que ter amigos é raro e valioso e que é preciso sempre ser forte pra distinguir o certo do errado.
Ele me ensinou a jogar xadrez, a dirigir aos 13 anos e a desenhar porquinhos ja aos 6, rs. A gente tinha conversas sérias sobre a historia das coisas, sobre a fé e sobre nao te-la e sobre o respeito à diferença. Meu pai é um homem forte.

Acho que todo mundo é um pouco do que nossos pais sao. Algumas diferenças ali e acolá, mas se olhar bem direitinho da pra achar nossos pais em nos. Pro melhor ou pro pior. Mas no meu caso, tenho sorte, pq meu pai é o cara mais legal deste mundo.

Ele também me ensinou a gostar de samba, a nao gostar muito de pagode e a tocar violão. Me ensinou que pra mudar so basta querer, agora ou daqui dez anos. Velhice so existe na cabeça e que uma boa ginastica ajuda os músculos, rs.

Meu pai é meu herói e o amor que tenho por ele nao cabe aqui.

k

Advertisements

OSM rocks!

Ontem teve OSM no parque Verdum, com um repertório super bonito e envolvente a orquestra de Kent Nagano tirou a plateia do sério e fez a minha noite muito mais feliz. Alias, nao poderia ter combinação melhor que orquestra e parque numa noite de verão! Voltei pra casa super leve e feliz, com a alma em nirvana. O dia ontem, alias, ja tinha sido perfeito com seu calor ameno e um lindo sol brilhando no céu azul de Montréal. Férias é realmente tudo o que eu precisava neste lindo verão!

To pensando num livro pra ler entre tantos na minha biblioteca que ainda nao li. Mas o verao pede piscina, amigos, amor e muito pouco de livros, rs.

Observando as pessoas ontem no parque, todas felizes e concentradas na apresentação da osm. Eu pensava que sorte a minha estar ali naquele momento com o amor da minha vida. Sim, eu ando melosa e mais apaixonada ainda. Veja, meu marido é o cara mais legal do mundo, e o mais gostoso. É complicado nao me apaixonar todo dia novamente a casa manha.

k

Os amigos e o feijão.

Eu andava meio homesick. Saudade da abobrinha da minha avo, do feijao da minha tia, da panqueca da minha tia e da deliciosa macarronada de domingo feita pela minha querida mae. Coisas que ficaram na memoria e que provavelmente têm um sabor ainda melhor por causa da saudade.

E é ai que os amigos aparecem. Minha amiga J me convidou pra comer feijaozinho la na casa dela e de quebra ainda me deu café 3 coraçoes! Fiquei taoooo feliz! De repente todo o peso do mundo desapareceu e eu caminhava ligeiramente as ruas montrealesas! E hoje, por pura sorte, ganhei felijaozinho delicioso da minha amiga A, feito com muito amor e carinho.

Ah, os amigos, que sorte a gente tem em ter alguns!

Sentir saudades do Brasil acontece as vezes. É uma saudade estranha. Mas passa logo, depois de um prato de feijao, e um abraço amigo!

Agora, esperando o maridao terminar suas tarefas, aguardo o abraço-casinha que sempre recebo dele com tanto amor. E ai vamos falar dos nossos sonhos, dos nossos projetos e dormir sonhando no seu carinho.

O amor, é lindo.

k